História

Histórico

Nasceu de uma fazenda: Unha de Gato, cujo proprietário Manoel Balduino Guedes. Por volta de 1892, contratou vaqueiros e trabalhadores braçais, para desenvolver a agricultura e a pecuária na Região. Ao local foram se desenvolvendo gradativamente as construções e cada vez mais a necessidade surgia de novas casas para alojar os viajantes que ora passavam alí, uma vez vindos da Capital ou de outros estados vizinhos. Chorão, como foi denominado o lugar, desenvolveu-se até transformar-se em uma pequena povoação.

Em 1933, rezou missa, pelo padre Apolônio Guadêncio, à sombra de uma baraúna. Também no mesmo ano, no mês de maio, foi realizada a 1º feira do atual município.

Formação Administrativa

Distrito criado pela denominação de Junco do Seridó ex-povoado, com terras desmembrada do distrito de Santa Luzia, pela lei estadual nº 318, de 07-01-1949, subordinado ao município de Santa Luzia.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o distrito de Junco do Seridó, figura no município de Santa Luzia.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.

Elevado à categoria de município com a denominação de Junco do Seridó, pela lei estadual nº 2080, de 22-11-1961, desmembrado de Santa Luzia. Sede no antigo distrito de Junco do Seridó. Constituído do distrito sede. Instalado em, 01-01-1962.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.